Você está aqui: Início Imprensa Equipe catarinense vence mais uma vez o Revezamento Volta à Ilha Asics

Equipe catarinense vence mais uma vez o Revezamento Volta à Ilha Asics

E-mail Imprimir PDF
O 17° Revezamento Volta à Ilha Asics foi disputado até os últimos quilômetros, quando a superação, estampada nos rosto dos atletas que completaram a prova neste sábado (14), ficou evidente no suor que encharcava as roupas e na respiração ofegante. Além de superação, a equipe Beckhauser Malhas de Tubarão (SC) pode sentir o sabor de ser campeã geral pelo segundo ano consecutivo ao cruzar a linha de chegada com o menor tempo de 2012. Foram 140 km percorridos em 8h07min33s. Já na categoria Duplas, a vitória ficou com a equipe André Villarinho, de Senador Canedo (GO), que fechou em 10h18min48s. Ao todo, 3.700 corredores profissionais e amadores, divididos em 400 equipes, participaram da competição.
A maior corrida de revezamento do Brasil começou às 4h15, quando os primeiros atletas da categoria Participação largaram, e a cada 15 minutos um novo grupo saía sob o apoio de gritos de motivação durante o amanhacer. Às 5h, foi a vez das duplas largarem todas juntas. A equipe de André Villarinho, formada por Sinei Mendanha e Cleiser Alves, foi a primeira a concluir a prova por volta das 15h30, se consagrando tri campeã na categoria. “Foi muito disputado, mas no trecho do Morro do Sertão, conseguimos abrir alguns minutos de vantagem”, conta Alves, referindo-se ao setor mais difícil da prova.
Às 15h58, ocorreu o momento mais esperado: a chegada da equipe que seria a campeã geral da edição 2012 do Revezamento Volta à Ilha Asics. A Paquetá Esportes Asics, de Porto Alegre (RS), e a Beckhauser Malhas, de Tubarão (SC), correram cerca de dois terços da prova praticamente juntas, com diferenças na casa dos segundos. Até que, mais uma vez, a partir do Morro do Sertão, os atletas da equipe catarinense conseguiram abrir uma vantagem de sete minutos. “Mesmo na frente, não deixamos de correr com intensidade. No último trecho, estávamos todos ligados para que ninguém se enganasse no trajeto ou diminuísse o ritmo”, fala Marcos Capistrano, atleta da Beckhauser Malhas.
Na chegada, muita euforia, pulos e energia que só a vitoria proporciona para superar o cansaço. “É muito bom, é muita emoção. A prova foi muito difícil, muito disputada, mas conseguimos. Fizemos tudo certo, desde a preparação até agora. Ano que vem tem mais”, desabafa Edoir Schmoeller, coordenador da equipe Beckhauser Malhas. Os atletas da Paquetá Esportes Asics chegaram 12 minutos depois, sem a mesma empolgação, mas orgulhosos do que fizeram. “Nós não ganhamos porque a equipe adversária foi mais competente em alguns trechos, mas o sentimento de vitória em relação a montar equipe, superar os desafios e disputar a prova em um alto nível de exigência, permanece”, garante Edson Barreta, coordenador da equipe de Porto Alegre.
Durante todo o sábado, a arena Volta à Ilha ficou montada em frente ao trapiche da avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis. O movimento e a já consolidação do evento chamaram a atenção das pessoas que frequentam o local regularmente para prática de exercícios. Vestida com roupas de caminhada, a contadora Aghata Frade parou para aplaudir uma equipe de Campinas que recém completava a prova. “Sou de Campinas, mas moro em Florianópolis há dez anos. Acho muito interessante eventos com esse tipo de iniciativa, pois incentiva a melhora da qualidade de vida na cidade”, comenta Aghata, que pretende participar do evento no ano que vem. “Quem sabe me preparo bem para completar essa disputada competição.”
Uma das grandes preocupações para este sábado era o clima. A chuva que caiu em pancadas esparsas durante o dia não prejudicou o evento. “Até ajudou a refrescar um pouco”, disse Carlos Duarte, organizador e idealizador do evento. Segundo Duarte, o 17° Revezamento Volta à Ilha Asics cumpriu sua missão de integração entre atletas e possibilitou a realização de uma prova prazerosa para todos. “As mudanças que fizemos no percurso deram certo e, durante toda a prova, os atletas estiveram motivados”, avalia.
Mais resultados
Além da Beckhauser Malhas, campeã geral, e de Sinei Mendanha e Cleiser Alves, campeões na categoria Duplas, outras equipes também se sagraram campeãs. Na categoria Aberta Mista, o primeiro lugar ficou com Nike Mix, de Marília (SP), com o tempo de 10h05min53s, e na categoria Feminina, o título foi para Michelle Moraes, de Porto Alegre (RS), com o tempo de 11h22min11s. Entre os Veteranos com mais de 40 anos, os campeões foram Reveza Racing Adventure-Konsolle, de Pouso Alegre (MG), tempo de 9h36min10s, e entre aqueles com mais de 50 anos, os primeiros a chegar foram Chão do Aterro, do Rio de Janeiro (RJ), com tempo 11h01min08s. Já na categoria Veterana Mista, com o tempo de 9h48min27s, os grandes campeões foram a equipe Campos Running/Paquetá Esportes, de Novo Hamburgo (RS). A Paquetá Esportes Asics, segunda colocada geral, também é considerada campeã da categoria Aberta.
O 17° Revezamento Volta à Ilha Asics foi disputado até os últimos quilômetros, quando a superação, estampada nos rosto dos atletas que completaram a prova neste sábado (14), ficou evidente no suor que encharcava as roupas e na respiração ofegante. Além de superação, a equipe Beckhauser Malhas de Tubarão (SC) pode sentir o sabor de ser campeã geral pelo segundo ano consecutivo ao cruzar a linha de chegada com o menor tempo de 2012. Foram 140 km percorridos em 8h07min33s. Já na categoria Duplas, a vitória ficou com a equipe André Villarinho, de Senador Canedo (GO), que fechou em 10h18min48s. Ao todo, 3.700 corredores profissionais e amadores, divididos em 400 equipes, participaram da competição.

A maior corrida de revezamento do Brasil começou às 4h15, quando os primeiros atletas da categoria Participação largaram, e a cada 15 minutos um novo grupo saía sob o apoio de gritos de motivação durante o amanhacer. Às 5h, foi a vez das duplas largarem todas juntas. A equipe de André Villarinho, formada por Sinei Mendanha e Cleiser Alves, foi a primeira a concluir a prova por volta das 15h30, se consagrando tri campeã na categoria. “Foi muito disputado, mas no trecho do Morro do Sertão, conseguimos abrir alguns minutos de vantagem”, conta Alves, referindo-se ao setor mais difícil da prova.

Às 15h58, ocorreu o momento mais esperado: a chegada da equipe que seria a campeã geral da edição 2012 do Revezamento Volta à Ilha Asics. A Paquetá Esportes Asics, de Porto Alegre (RS), e a Beckhauser Malhas, de Tubarão (SC), correram cerca de dois terços da prova praticamente juntas, com diferenças na casa dos segundos. Até que, mais uma vez, a partir do Morro do Sertão, os atletas da equipe catarinense conseguiram abrir uma vantagem de sete minutos. “Mesmo na frente, não deixamos de correr com intensidade. No último trecho, estávamos todos ligados para que ninguém se enganasse no trajeto ou diminuísse o ritmo”, fala Marcos Capistrano, atleta da Beckhauser Malhas.

Na chegada, muita euforia, pulos e energia que só a vitoria proporciona para superar o cansaço. “É muito bom, é muita emoção. A prova foi muito difícil, muito disputada, mas conseguimos. Fizemos tudo certo, desde a preparação até agora. Ano que vem tem mais”, desabafa Edoir Schmoeller, coordenador da equipe Beckhauser Malhas. Os atletas da Paquetá Esportes Asics chegaram 12 minutos depois, sem a mesma empolgação, mas orgulhosos do que fizeram. “Nós não ganhamos porque a equipe adversária foi mais competente em alguns trechos, mas o sentimento de vitória em relação a montar equipe, superar os desafios e disputar a prova em um alto nível de exigência, permanece”, garante Edson Barreta, coordenador da equipe de Porto Alegre.

Durante todo o sábado, a arena Volta à Ilha ficou montada em frente ao trapiche da avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis. O movimento e a já consolidação do evento chamaram a atenção das pessoas que frequentam o local regularmente para prática de exercícios. Vestida com roupas de caminhada, a contadora Aghata Frade parou para aplaudir uma equipe de Campinas que recém completava a prova. “Sou de Campinas, mas moro em Florianópolis há dez anos. Acho muito interessante eventos com esse tipo de iniciativa, pois incentiva a melhora da qualidade de vida na cidade”, comenta Aghata, que pretende participar do evento no ano que vem. “Quem sabe me preparo bem para completar essa disputada competição.”

Uma das grandes preocupações para este sábado era o clima. A chuva que caiu em pancadas esparsas durante o dia não prejudicou o evento. “Até ajudou a refrescar um pouco”, disse Carlos Duarte, organizador e idealizador do evento. Segundo Duarte, o 17° Revezamento Volta à Ilha Asics cumpriu sua missão de integração entre atletas e possibilitou a realização de uma prova prazerosa para todos. “As mudanças que fizemos no percurso deram certo e, durante toda a prova, os atletas estiveram motivados”, avalia.

Mais resultadosAlém da Beckhauser Malhas, campeã geral, e de Sinei Mendanha e Cleiser Alves, campeões na categoria Duplas, outras equipes também se sagraram campeãs. Na categoria Aberta Mista, o primeiro lugar ficou com Nike Mix, de Marília (SP), com o tempo de 10h05min53s, e na categoria Feminina, o título foi para Michelle Moraes, de Porto Alegre (RS), com o tempo de 11h22min11s. Entre os Veteranos com mais de 40 anos, os campeões foram Reveza Racing Adventure-Konsolle, de Pouso Alegre (MG), tempo de 9h36min10s, e entre aqueles com mais de 50 anos, os primeiros a chegar foram Chão do Aterro, do Rio de Janeiro (RJ), com tempo 11h01min08s. Já na categoria Veterana Mista, com o tempo de 9h48min27s, os grandes campeões foram a equipe Campos Running/Paquetá Esportes, de Novo Hamburgo (RS). A Paquetá Esportes Asics, segunda colocada geral, também é considerada campeã da categoria Aberta.


Patrícia Pinheiro

Assessora de Comunicação - SC 51011-JP
Telefone: (48) 9656-2033
e-mail:      Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.  ou
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
skype e twitter: patvitara
Texto: Erich Casagrande